quinta-feira, outubro 23

Tudo em Partes

Tudo é em Partes
As histórias
Os sentimentos
As amizades
As confissões.

O que se espera é
Um dia
Não ter que ser mais tão
Tudo em Partes.

O que se quer
É ter as Partes
Em um só.

Acontece que confiar às cegas é um negócio perigoso; não é pra qualquer um.
Daquela vez eu não sabia muito bem o que era o amor.
Hoje eu sei, e mesmo assimdeixo passar.
Todos nós temos aprender de algum jeito.
Só que às vzes a gente reprova mais de uma vez...
E eu nunca mais vou me jogar de vez para ver quando que eu chego no final de tudo. Porque dá uma de kiwi nem dá muito certo.

segunda-feira, outubro 20

I see the sand fall through my hand
A subtle picture, quiet reminder
We're staring through this hour glass

When will it run out? When will we run out?

We've learned to build our castles out of sand for so long
So temporary, I watch them tumble down
It's time to let it go
Turn back the hand to the beginning

Wouldn't it be nice, give it some more time
Bury yourself under the blanket

How do we slow down?
How do we walk when we're supposed to run?
Quando tudo vem à mente, eu me perco nos pensamentos. Vêm primeiro um rosto, depois a memória inteira. Era assim, é assim? Com você eu sempre tive aquilo que quis, às vezes até um pouco mais! Eu podia falar, sobre tudo, sobre todos, não precisava esconder. Claro que sempre teve parafusos perdidos por aí, que eu não queria comentar. Sempre teve uma parte da minha vida que com você eu tentava ignorar.

Mas aí você foi embora. E eu fico assim... Sem saber o que fazer.

Era

 

Olhou, virou, tentou

Começou de novo

Era só um papo novo

Era só tudo isso

[de novo

 

Um pouco mais daquilo

Um pouco menos de lá

Já era só um espaço

 

E aquele

Que esperava à distância

Ficou por lá

 

Era tudo isso

[de novo.

segunda-feira, outubro 13

 

Fim de ano. De novo. Poisé.

E parece que agora o tempo vôo mesmo, começo a confundir o anor que passou com esse anos. Tipo já faz quase um ano que eu namoro? E esse ano é o fim. Fim de provas de físicas, de trabalhos de cênicas feitos 5 minutos antes da entrega, fim de Ducinéia, fim de.. de... de.... Da escola, Ora Bolas! Por um lado estou por dentro cantando

ALELUIA, ALELUIA!

Mas depois é que a gente para prá pensar... Nossa, já se passaram três anos desde que eu sai do CMI, já fazem três anos que eu não vejo gente que eu via tipo Todos Os Santos Dias Incluindo Sábados Letivos?

OMG!

O que será com os que eu vejo agora, mesma coisa? Quais serão aqueles que alguns anos eu vou continuar amiga? Hm, isso é triste no final.

 

continua.

segunda-feira, outubro 6

Vestibulares, parte 1

 

é isso aê moçada, o vestibula estar chegando em todo o país, tipo papai noel, e com isso os nervos começam a subir. Essa primeira parte e a parte que mais pode te ajudar: Redação.

O clichê master que eu já escrevi em várias redações foi relacionar as palavras ser humano com a palavra vida. Tenho certeza que o examinador de provas não aguenta mais as relações sem criatividade repetitivas com elas, maior certeza que ele deve ser roer por não poder tirar pontos. Não é clichê, não do ponto de vista de uma pessoa qualquer que leia... Mas aí eu começo a entrar em conflito com o período inicial e dar-se vida ao paradoxo.

Aliás, redações não deveriam ser critério de avaliação para ninguém. Eu mesma, tiro A+ com uma pessoa e, seilá... F- com o outro (existe F-?). óbvio que eu não sou exemplo à quase ningém, mas... Tenho lá minha sabedoria. E gosto de dividi-la em grupos.

  1. Eu sou melhor do que você: Grupo dasqueles fortes na argumentação, pecam no quão forte esses argumentos chegam... Assusta um pouco.
  2. Intelectual-Master, vulgo CDF: HÁ! AUto-explica-se. Sinta medo, inveja e, se der sorte de sentar atrás de um, copie.
  3. Ops, tinha redação?: Faz toda prova, sai... toma água, vai no banheiro, dorme... E! Vai entregar a prova quando vê: PUTA! A redação...
  4. Meros mortais: Raça dos mais ou menos, chera mais não fede. Tira os três... pra não ser desclassificado.

Agora ficou claro em qual eu me enquadro, não é mesmo?